Documentação do imóvel: quais são os custos e quem paga por eles?

Documentação do imóvel: quais são os custos e quem paga por eles?

A compra e a venda de uma casa ou apartamento requer atenção especial em alguns quesitos. A documentação do imóvel é um deles.

Grande parte dos custos com a documentação do imóvel é de quem compra o imóvel

É mais comum do que se pensa ter dúvidas sobre quais os documentos necessários para a compra ou a venda de um imóvel, quais seus custos e, principalmente, quem paga por eles. Assim, é frequente ser pego de surpresa.

Mas nem todos os documentos são obrigatórios. Alguns têm como finalidade aumentar a segurança do comprador.

Para esclarecer o que é indispensável e ajudar quem está vivendo este momento tão especial que é a compra de um imóvel, fizemos uma lista com essas informações.

Fique por dentro dos documentos que fazem parte da documentação do imóvel, seus custos, quem paga por eles e organize-se.

O ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis) é cobrado pela transferência de propriedade. Os valores praticados têm como parâmetro o preço do imóvel e um percentual que varia de prefeitura para prefeitura.

Em São Paulo, por exemplo, o ITBI custa 3% sobre o valor do imóvel. Verifique qual o percentual praticado pela prefeitura onde o imóvel que vai negociar está situado.

Os custos com o ITBI ficam por conta do comprador do imóvel e devem ser pagos antes da transmissão da propriedade ou do direito sobre o bem, que é feita no Cartório de Registro de Imóveis.

 Registro de Compra em Cartório – o registro de compra faz parte da documentação do imóvel. É o documento que transfere a posse do bem do vendedor para o comprador. Sem ele, o imóvel continuará em nome de quem vendeu o imóvel.

Seu valor também varia de estado para estado e de acordo com o preço do imóvel. Grosso modo, quanto maior o valor do imóvel, maior a taxa cobrada para a emissão do Registro de Compra.

Quem opta pelo financiamento bancário não tem necessidade de emitir o documento, uma vez que o próprio contrato de compromisso tem esse peso.

Vistoria do Imóvel – é um documento obrigatório para quem compra um imóvel financiado pelo banco. Cada instituição financeira pratica um valor para sua realização. Quem arca com o custo é o comprador.

Esses são os principais documentos que precisarão ser emitidos para que o processo de compra e venda do imóvel seja concluído.

Lei garante 50% de desconto nos custos com registro e escritura.

Esses custos podem ser minimizados em até 50% na emissão do registro do imóvel para quem estiver financiando um bem no valor de até R$ 500 mil pelo Sistema Financeiro de Habitação, o SFH.

Modelo de financiamento imobiliário mais usado no mercado, o SHF permite que recursos como o FGTS entrem como parte do pagamento. Esse é um direito garantido por lei. Informe-se a respeito no seu banco.

Como você vê, os custos com a documentação do imóvel são significativos, por isso tome nota de cada um dos documentos obrigatórios e de seus custos, converse com um corretor e fique bem informado para não ser surpreendido!

Ficou alguma dúvida sobre a documentação do imóvel? Comente conosco, que um de nossos especialistas pode orientá-lo.

Acesse nosso blog para mais conteúdos como esse!

Participe da discussão