7 dicas de como economizar na conta de luz.

7 dicas de como economizar na conta de luz.

Os gastos com energia elétrica abocanham boa parte do orçamento doméstico. Por isso, se você quer saber como economizar na conta de luz, é bom começar tendo ciência de que há verdadeiros ladrões de energia. E eles ficam aí mesmo, dentro da sua casa: no banheiro, na cozinha e em vários outros locais.

O chuveiro elétrico e a geladeira são dois dos piores, consumindo entre 25% e 35% da conta. Já a iluminação varia entre 15% e 25% da conta, o que também não é barato. Por outro lado, surpresa: o ar-condicionado, que sempre foi o vilão, fica entre 2% e 5% – mas é possível diminuir ainda mais.

Isso porque, apesar desses eletrodomésticos que sugam energia, os próprios moradores também são culpados. Péssimos hábitos de consumo, alguns já arraigados por gerações, colaboram para aumentar o rombo no bolso. Mas não precisa ser assim. Acompanhe essas dicas de como economizar na conta de luz e reverta essa situação.

Como economizar na conta de luz em 7 dicas.

Algumas são bastante fáceis, mas podem demandar persistência para mudar os hábitos. Outras medidas já são mais radicais. De uma forma ou de outra, todas valem a pena para reduzir a conta de energia elétrica e sobrar mais dinheiro no fim do mês.

1 – A geladeira é uma grande vilã, principalmente as antigas. Um aparelho de duas portas com mais de 10 anos de uso pode consumir até 40% mais que um novo. Trocar por modelos mais recentes, portanto, é uma ótima solução.

No entanto, é preciso também mudar alguns hábitos que aumentam o consumo, mesmo que o aparelho seja mais econômico que o anterior:

  • O termostato deve ser ajustado corretamente, de acordo com a estação;

  • Não use a parte de trás para secar peças de roupas;

  • Revise as borrachas de vedação das portas;

  • Evite ficar abrindo e fechando a porta sem necessidade. Organize-se para tirar tudo o que precisa de uma só vez;

  • Não coloque alimentos quentes ou líquidos destampados, porque fazem o motor trabalhar mais.

2 – O chuveiro elétrico consome tanto quanto a geladeira. Por isso, use o bom senso. Evite a posição “inverno” nos dias quentes. A posição “verão” representa uma economia de até 30% em relação à outra. Além disso, banhos frios são mais saudáveis e não consomem energia.

  • Desligue o chuveiro ao se ensaboar;

  • Reaproveitar resistência queimada aumenta o consumo de energia e o risco de curto-circuito;

  • Procure tomar banho fora do horário de pico, entre 18h e 21h, e não demore mais que 10 minutos no chuveiro.

3 – Trocar as lâmpadas incandescentes e fluorescentes pelas de LED pode significar uma economia imensa. Para se ter ideia, uma lâmpada de LED é igual a 50 lâmpadas incandescentes, a oito lâmpadas compactas fluorescentes ou a 16 lâmpadas halógenas. Elas duram bem mais e têm muito mais eficiência energética.

  • Evite luzes acesas durante o dia. Prefira a iluminação natural;

  • Instale temporizador ou sensor de presença em locais como corredores, halls, garagens e áreas externas;

  • Apague a luz sempre que sair do cômodo.

4 – Tire todos os aparelhos da tomada. Quando ficam em standby, são responsáveis por até 12% da conta de luz. E não deixe nada ligado à toa – TVs, computadores, jogos.

  • Se comprar uma TV nova, opte pelas que têm sistemas de desligamento automático quando há ausência de pessoas em frente à tela.

5 – Para economizar na conta de luz, acumule o máximo possível de roupas ao usar a máquina de lavar ou passar. Algumas peças, se penduradas corretamente, nem precisam ser passadas.

  • Evite usar secadora de roupas, principalmente no verão. Aproveite a iluminação natural e o calor para secar as roupas naturalmente.

6 – Sempre que comprar um eletrodoméstico, observe o Selo Procel ou do Inmetro. Eles indicam quais os mais econômicos para cada categoria.

  • Saiba dimensionar suas necessidades. Compre de acordo com o tamanho da sua família e o consumo médio mensal.

7 – Cuidado com o ar-condicionado. Os aparelhos mais antigos realmente consomem muita energia. Os modelos mais novos são muito mais econômicos alguns, como o Inverter, chegam a economizar até 60% mais que os demais.

  • Faça a instalação em local com boa circulação de ar e não deixe de limpar o filtro no período indicado pelo fabricante. Filtros sujos gastam mais energia, mesmo nos modelos novos;

  • Se ficar fora do ambiente muito tempo, desligue o aparelho.

Com essas dicas de como economizar na conta de luz, é possível uma redução de até 46% no valor da medição. Lembre-se que, no inverno, o consumo médio costuma aumentar 100 kWh por mês. Por isso, redobre a atenção nessa estação.

Quer receber mais dicas de economia doméstica? Deixe aqui sua sugestão e continue acompanhando nossos posts!

Participe da discussão