Afinal, como é possível avaliar a incidência solar no imóvel?

Afinal, como é possível avaliar a incidência solar no imóvel?

Publicado em 11/04/2019

Existem diversos fatores que influenciam na precificação de uma propriedade e alguns deles podem ser bastante surpreendentes para quem não trabalha ou não está familiarizado com o mercado imobiliário. Se você se encaixa nesse perfil, saber como é possível avaliar a incidência solar no imóvel é um tremendo desafio.

Muitas pessoas já até ouviram falar sobre o assunto, mas não compreendem exatamente como a posição do sol e a relação com as unidades vizinhas podem mudar o preço e proporcionar mais ou menos qualidade de vida aos moradores. Confira o conteúdo abaixo e aprenda um pouco mais sobre esse tema!

Afinal, o que é a incidência solar no imóvel?

A incidência solar no imóvel, como o próprio nome já diz, é a maneira pela qual os raios solares interagem com uma casa ou um apartamento. Essa característica é muito importante, pois pode afetar o valor do metro quadrado e está diretamente relacionada com o calor, o excesso de umidade, a presença de mofo e a qualidade de vida dos moradores.

As melhores posições para cada cômodo

O Brasil se encontra no hemisfério sul e, por conta disso, a face norte de uma propriedade será a que mais receberá raios solares ao longo do dia. Além disso, como o sol nasce no leste, é lógico que as unidades voltadas para essa direção fiquem mais expostas pelo período da manhã, que tende a ser naturalmente mais fresco.

Em relação aos cômodos, é preciso pensar quanto às suas funções. Uma sala de estar, uma cozinha, uma varanda gourmet ou uma área de serviço, por exemplo, podem ser favorecidas com uma incidência solar maior, visto que isso ajudará a deixar os ambientes mais arejados, claros e contribuirá para a sobrevivência de plantas e flores.

Já os quartos, que são o local de descanso, são favorecidos quando a incidência solar é menor ou só se dá no início do dia ou no final da tarde. Assim, eles não ficam demasiadamente aquecidos e nem excessivamente iluminados.

Dicas para avaliar a incidência solar no imóvel

Agora que você esclareceu as questões essenciais da incidência solar, é interessante adotar melhores práticas a fim de aproveitar a residência de uma forma mais inteligente e estratégica. Veja as dicas a seguir!

Faça uma visita

Não tem como você avaliar a incidência solar no imóvel de maneira eficiente sem fazer uma visita ao local. Dessa maneira, você consegue ver, por exemplo, como é a vizinhança e se os prédios ao lado estão fazendo muita sombra na propriedade. Um terreno baldio ao lado também pode ser arriscado, visto que ele pode se tornar o local de outro prédio em alguns anos.

Analise a planta

Você sabe que a planta de uma casa ou apartamento impacta consideravelmente no estilo de vida dos moradores. No entanto, o que você talvez não saiba, é que ela também tem um papel fundamental na incidência solar. Veja a posição dos cômodos, o tamanho das janelas e observe os pontos mais quentes e iluminados pela manhã e à tarde.

Considere a região

Por mais que a grande maioria do Brasil esteja no hemisfério sul, a região também deve influenciar na hora de avaliar a incidência solar no imóvel, visto que as suas temperaturas e características são completamente diferentes. No sul, que é mais frio, o sol da tarde pode não ser ruim, enquanto no nordeste, por exemplo, o sol da manhã é essencial.

Como você viu, avaliar a incidência solar no imóvel é muito importante antes de fechar negócio. Aplique as dicas que aprendeu aqui e escolha a melhor opção de moradia para você e sua família!

Gostou de aprender como avaliar a incidência solar no imóvel? Então confira também como criar uma decoração clean, com ambientes leves, elegantes e funcionais.

Participe da discussão